sábado, 5 de junho de 2010

LEGITIMIDADE PROFÉTICA

Pr. Raul Marques

Jesus nos ensinou como reconhecer os falsos e os verdadeiros profetas quando vaticinou: “Pelos seus frutos os conhecereis” Mt 7.16. Não se pode esperar bons frutos de árvores estéreis, nem ainda, colher frutos saudáveis de plantas daninhas. Aliás, no princípio, quando Deus criou todas as coisas, Ele instituiu cada um segundo a sua espécie. Portanto, “O homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada” João 3.27. Este é um princípio imutável da vontade soberana de Deus. Assim sendo, é fácil compreender quando alguém tem legitimidade profética e está investido do poder do alto para anunciar as maravilhas do Senhor, além de expressar viva autoridade espiritual através do relacionamento com a Divindade e com as suas criaturas, ensejando mudanças sociais a partir das mudanças provocadas no interior dos que, pela fé, compreendem o amor do Criador.
Ninguém se faz representante de Deus por vontade própria, a menos que tenha propósitos espúrios e convicção de que logo, logo será envergonhado, visto que não recebeu tal autoridade do alto, do Pai das luzes. Todos os que crêem em Jesus Cristo como enviado de Deus para a salvação do mundo, recebem autoridade para desenvolver o ofício de Sacerdote anunciador. No entanto, a cada um é dado conforme a vontade de Deus, o dom profético e específico. Como diria o apóstolo Paulo, “e, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?” ...mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis” I Cor 12.18-19. Não dependemos de nós mesmos para agirmos como profetas de Deus; dependemos, isto sim, exclusivamente da Sua vontade. Não existem auto-profetas; há, pelo contrário, profetas do alto.
A legitimidade de um profeta não está no fato de anunciar-se a si mesmo como tal, mas, na frutificação que virá através dele pelas mãos do Senhor. Frutos da transformação, gerados pelo amor de Deus que, cheio de graça e misericórdia chama, capacita e sustenta os seus profetas, mesmo sabendo que por este fato eles serão perseguidos e até mortos, como ocorreu no passado.

Um comentário:

Erika disse...

Até que enfim consegui postar um comentário... rsrsrsrs

Texto excelente Pr. Raul, estou lendo todos, que Deus continue capacitando-o e inspirando-o em espírito para nosso crescimento espiritual. Deus é contigo, jamais desista, estamos orando. (Bruno)