sábado, 4 de maio de 2019

QUANDO O CORAÇÃO SE ABATE...
Pr. Raul Marques

"Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim?"
Salmos 42:5



Há dias em que nos abatemos tão profundamente que nada parece nos conter... São inúmeras as circunstâncias que nos levam a este estado d'alma! Isto não tem nada a ver com ser fraco ou ser forte, pois "Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao mau, ao puro e ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.  Este é o mal que há em tudo quanto se faz debaixo do sol: que a todos sucede o mesmo" (Ec 9,2-3). Todos estamos sujeitos às agonias da existência!

Entretanto, quando nos sentimos assim, abatidos e desalentados, é o sinal vermelho que acende em nosso âmago nos informando que estamos carecendo desesperadamente do consolo e do conforto da presença de Deus! O salmista logo se dá conta disto: "A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e verei a face de Deus? As minhas lágrimas têm sido o meu alimento de dia e de noite, porquanto se me diz constantemente: Onde está o teu Deus? Salmos 42:2,3

Ele, como nós, logo imagina que Deus se afastou da sua presença... Certamente que o pensamento mais coerente e honesto é o que aponta para o nosso distanciamento do Senhor e não o contrário. No entanto nós, no desespero da angústia, da solidão e da impaciência, somos levados à acusação da ausência deliberada de Deus... 

Quando o nosso coração se abate é um sinal mais do que evidente da nossa carência espiritual; do nosso limitado poder de existir! O nosso procedimento deve ser na mesma direção em que foi o salmista: "Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a Ele que é o meu socorro e o meu Deus!". Quem, porventura, não já se sentiu assim ou está se sentindo assim? É hora de recorrer àquele que será sempre o nosso socorro bem presente na tribulação: Deus! Que Ele tenha misericórdia de todos  nós, todos os dias!

terça-feira, 25 de dezembro de 2018


A NOSSA LIBERDADE CUSTOU

SANGUE...

Pr. Raul Marques

Resultado de imagem para Liberdade


Jesus Cristo deu-nos os maiores exemplos de comportamento, postura e ética sociais e espirituais! O maior desejo dEle: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo” não exclui, em absoluto, o cuidado esmerado com as nossas más companhias... “Não vos enganeis! As más companhias corrompem os bons costumes” I Cor. 15.33, ensinou-nos o apóstolo Paulo.

Os novos tempos são muito mais complexos, embora sejamos os mesmos desde o Éden após a queda pelo pecado... Nem todos os que caminham com você estão de acordo com você... Nem todos os que lhe abraçam o fazem com o coração! Tudo é muito semelhante àquilo que nos advertiu Jesus: …Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo aquele que diz a mim: ‘Senhor, Senhor!’ entrará no Reino dos céus, mas somente o que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos dirão a mim naquele dia: ‘Senhor, Senhor! Não temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres?’ Mat. 7.20-22. Pois bem, está mais do que evidente que nem todos os que fazem um brinde com você na festa estarão ao seu lado na hora do infortúnio! Nem todo o que bate com tapinhas nas suas costas está disposto a sofrer consigo a sua dor... Nem sempre aqueles que rasgaram elogios sobre você em público o fizeram espontaneamente...

Chega de parecer o bobo da corte! Até mesmo Jesus Cristo precisou agir com mais firmeza ao expulsar enganadores que estavam ao redor de Si, para limpeza da Casa do Pai. É provável que tenhamos um coração de cordeiro, porém, jamais com sangue de barata!

A nossa liberdade foi comprada pelo sangue de Jesus Cristo! Ela é muitíssimo preciosa! Não podemos deixar que os outros ditem as regras da nossa conduta, isto é uma atividade exclusiva do Espírito Santo! Somos servos, somos santos, somos crentes, mas jamais capachos de ninguém! Devemos usar bem a nossa liberdade em favor de tudo o que é bom, perfeito e agradável, pois, isto é sinônimo da vontade de Deus! Jesus Cristo lavou os pés dos discípulos sem perder a condição e autoridade de dizer-lhes através da censura à Pedro: “Para trás de mim, Satanás! Tu és uma pedra de tropeço, uma cilada para mim, pois tua atitude não reflete a Deus, mas, sim, os homens” Mat. 16.23.

Não permita que ninguém lhe use como escravo porque vê em você a condição de servo! Não deixe que abusem da solicitude de sua família quando bem poucos zelam por ela ou sabem das dores porque ela passa simplesmente por ser sua família! Lembre-se sempre: você já foi solto das garras do Diabo e comprado pelo sangue do Cordeiro! E mais: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidãoGál. 5:1.

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

OS CICLOS DA VIDA
Pr. Raul Marques


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos” (Fernando Pessoa)

A vida é cíclica! É preciso que saibamos respeitar as regras, as épocas, os instantes, as nuances e as peculiaridades todas de sua trajetória. O tempo não para! A vida não se esgota; ela é originalmente insistente e indestrutível! … «Compreendi ainda que tudo o que Deus faz dura para sempre: ao que Deus criou nada se pode acrescentar, de igual modo, nada se pode subtrair. Esse é o método de Deus para fazer com que a humanidade o ame reverentemente. 15Assim, tudo o que há, já havia existido; o que será, já existiu antigamente; Deus pode renovar o que já passou!» Eclesiastes 3.14-15.
Está se aproximando mais um final de ano... ou seria o início de um novo período? Por qualquer dos ângulos de olharmos será verdadeira a resposta. Estamos inexoravelmente atrelados a estas imutáveis realidades! São ciclos pelos quais passamos e, certamente, jamais seremos os mesmos ou viveremos da mesma forma. São experiências que moldam nossa ótica da vida, pro bem ou pro mal, a depender do como e dos porquês com os quais tivemos que lidar.
O natal de Cristo é outro ato do ciclo das manifestações de Deus no seio da humanidade! O nascimento do Messias marca profunda e inequivocamente a história da existência humana. O natal de Jesus dá sentido e significados à vida e à morte! A encarnação do Verbo de Deus lança luz sobre toda dúvida humana; enobrece os pobres, alivia os cansados, depõe contra os soberbos e prepotentes, robustece os fracos, dignifica os desprezados, dá esperança aos fatigados, torna loucos os sábios e, por fim, divinizam os frágeis e finitos humanos!
Que maravilha é saber que a vida é cíclica! Quão magnifico é saber que um aparente fim pode configurar-se um inexplicável recomeço! Como é tranquilizador saber que podemos estar para além da Fênix: podemos, sim, não apenas renascer das cinzas, podemos mesmo é ser refeitos, NASCER DE NOVO, da água e do Espírito, pois Deus nos agraciou quando decidiu amar tanto a humanidade a ponto de entregar-se a Si mesmo por AMOR de nós! «Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas antigas já passaram, eis que tudo se fez novo!» (2Cor 5.17).
Estamos todos entrando num novo ciclo de vida! É tempo de cada um examinar-se a si mesmo e procurar conduzir-se não pelo falho e limitado «eu acho que», mas por aquilo que cada um já é através da nova vida que recebeu de Deus em Cristo, pois, foi Ele mesmo vaticinou: «Sem mim nada podeis fazer!».   

quarta-feira, 26 de setembro de 2018


MUDANÇA DE VESTIMENTAS...

Pr. Raul Marques




Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. 2 Timóteo 4:1-4
Chegou o tempo profetizado pelo apóstolo Paulo! Não se buscam mais os conteúdos, senão aquilo que tem aparência de piedade...  Hoje as pessoas mudam de conceitos e doutrinas bíblicas como quem muda de vestimenta; como quem troca de maquiagem; conquanto sejam convenientes! O cardápio religioso precisa ser palatável! As igrejas parecem ter entrado definitivamente para o mercado da competitividade e, portanto, oferecem liturgias, programas e gurus, conforme a demanda...
Não tenho quaisquer problemas em compreender que mudanças às vezes são necessárias. O que tenho dificuldade de compreender é a troca da primogenitura por pratos de lentilhas... O que me preocupa é a troca repentina das práticas de Jesus pelas vivências de Simão (o mágico), que tinha um espírito enganador e o poder de iludir o povo com seus truques sinistros, malignos, que eram confundidos com o Poder de Deus, do jeitinho que o diabo gosta...
O apóstolo Paulo cuida de ensinar ao jovem Timóteo para que continue pregando a Palavra com exortação, com repreensão e com amor doutrinário. Ele o instrui para perseverar na SÃ DOUTRINA, isto é, no que fora ensinado por Jesus e pelos profetas desde tempos longínquos... A grande preocupação de Paulo era a proximidade do tempo em que as pessoas trocariam o verdadeiro ensino pelos mais diversos pretextos, inclusive o de que tudo é válido, desde que seja feito «em nome da fé».
A minha intenção aqui é salvaguardar a sua confiança no único Deus, verdadeiro e fiel! Não estou preocupado com o turismo religioso ou com as constantes mudanças de endereço eclesiástico... Lamento, isto sim, o fluxo demasiado nos provadores das mais esdrúxulas vestimentas espirituais! Lamento a existência das igrejas-vitrines, dos mega-centros religiosos; dos shoppings da fé... Preocupa-me, isto sim, saber que tem muita gente consumindo Jesus ao seu bel prazer... Preocupa-me perceber que o caminho largo parece ser a quase unanimidade! Por tudo isto, entendo que o tempo que o apóstolo mais temia chegou! Não obstante, alegro-me com o ensino que ele confiou a Timóteo e disse-lhe para continuar PREGANDO A PALAVRA e tendo cuidado de si mesmo, pois os tempos seguintes seriam exatamente estes que vemos grassar hoje em nosso meio... Deus tenha misericórdia de todos nós!


sexta-feira, 13 de julho de 2018

MAIS UMA NOITE DE EDIFICAÇÃO E COMUNHÃO COM O SENHOR!











CURSO DA UNIPAS, Capelania Internacional na PIBCB


















-------------------------------------------------

EX-ATEU CONTA COMO SUA VIDA FOI TRANSFORMADA