terça-feira, 14 de outubro de 2008

Uma Babel Horizontal


Pr. Raul Marques


“Qualquer pessoa que ande pelas ruas das grandes cidades brasileiras há de ficar impressionado com a quantidade de igrejas evangélicas. São templos, pontos de pregação, salas e até portinhas, onde o nome de Jesus é exaltado e o povo de Deus reúne-se para exercer a sua fé. Símbolo da expansão do segmento evangélico na sociedade brasileira, a proliferação de igrejas, se por um lado possibilita a disseminação da Palavra de Deus, por outro, gera situações curiosas. Há ruas com vários templos e até mesmo congregações que funcionam coladas parede a parede. Agora, engraçado mesmo – com todo respeito, claro! – é conferir o nome de algumas igrejas. Existe, por exemplo, uma certa Assembléia de Deus Com Doutrinas e Sem Costumes, no subúrbio do Rio de Janeiro. No interior de Minas, funciona a Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará. Isso sem falar na Igreja Cuspe de Cristo, em São Paulo”. Este é parte de um artigo que li no Ceuboy News, da Abril.com.
Esse fenômeno evangélico se revela por muitos motivos, mas, dois deles em especial se manifestam mais evidentes: o modismo evangelico – especialmente a música, que tem chegado, inclusive, aos altares Católicos – e a fragilidade emocional e espiritual do povo brasileiro. Lembro-me que há trinta anos a moda era a presença dos vendilhões de ilusão nas emissouras de rádio através dos “professôres” e das “madames”, quando se ouviam em todos os lugares o chavão: “Minha cara consulente...”. Não há mais essa gente nas rádios. Foram todos substituídos pelos novos “pastores”, “bispos” e até “apóstolos” da era moderna. Alguns até acompanham esses novos gurus no status de “profetas”.
O que temos visto ocorrer com tudo isso? As evidências mais tristes do cresimento de uma interminável e incontrolável Babel Horizontal. Não há o menor entendimento entre eles. Há, sim, ao contrário disso, um exagerado despreparo teológico, uma latente falta de ética cristã, um desastroso testemunho pessoal, uma confusão doutrinária sem precedentes e, por conseguinte, um acelerado processo de confusão mental por parte daqueles que são lesados na sua fé, apesar da sinceridade da busca. Por estas razões não é difícil encontrar por aí pessoas completamente frustradas e desiludidas com a fé. Nunca foi tão necessário colocar em prática o ensino bíblico, que alerta: “Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus" ( 1Jo 4.1). Leiam a Bíblia na companhia de alguém que, com sinceridade de coração e temor de Deus, possa lhe ajudar. Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

Um comentário:

Francisco disse...

Ilustre home de Deus, Pastor Raul Marques, gostei do conteudo "UMA BABEL HORIZONTAL". A palavra é um grito de advertencia para o mundo eclesiático e um desafio a que os verdadeiros crentes a prossegam na proclamação e defeza dos valores da Santissima Fé.

Pastor Francisco Chagas, pastor da Igreja Batista de Montese, Fortaleza, Ceará.